Como escolher o curso de Medicina pelo SiSU

Como escolher o curso de Medicina pelo SISU

Veja neste artigo vários critérios de como escolher o curso de Medicina pelo SISU. Observe quais cursos de Medicina se enquadram para um boa formação médica.

Existem 256 escolas de medicina no Brasil hoje. Entre elas, 144 escolas são particulares e 112 são escolas de medicina públicas. Temos assim um total de 23.381 estudantes de Medicina que recebem treinamento a cada ano. No Estado de São Paulo existe o maior número de Faculdades de Medicina com o total de 44 escolas, seguido por Minas Gerais, que tem 39 escolas. De 2015 a julho, os Ministérios da Educação e da Saúde aprovaram a abertura de 36 novos cursos de Medicina em todo o País. Todos esses cursos são particulares e respondem por 40,6% de novas vagas para Medicina.

Com esses dados recebidos pelo Cremesp *, surge a pergunta: Como escolher um bom curso de medicina? Qual é o critério de seleção? No processo de formação de um bom médico, é necessário escolher bem o Estado em que a escola está localizada?

Todas essas questões devem ser cuidadosamente consideradas. Em primeiro lugar, ressaltamos que a maioria das instituições médicas se opõe à criação de novas escolas médicas. Isto porque muitas delas tem qualidade questionável, o que gera diversos tipos de oposição. Além disso, o número de médicos no país já é elevado.

Para se ter uma ideia, em 2010, mais de 1,3 bilhão de pessoas na China cursavam cursos de medicina, enquanto nos Estados Unidos, no mesmo ano, existiam 131 escolas médicas contabilizando mais de 300 milhões de pessoas.

Como escolher o curso de Medicina pelo SiSU

Como escolher o curso de Medicina pelo SISU

Então, como você pode decidir entre as várias escolas de medicina? É necessário considerar alguns critérios. Listamos alguns deles:

  • Primeiramente, os professores devem ser de qualidade com formação acadêmica como Mestrado e Doutorado, além de médicos qualificados que realmente se importem com todo o ensino médico profissional e suas especificidades.
  • Em segundo lugar, é necessário conhecer o tipo de projeto pedagógico desde o início, pois você precisa considerar se o curso é baseado em metodologias tradicionais ou é mais moderno, com discussão integrada de casos da medicina.
  • O terceiro ponto a ser considerado é se há laboratórios suficientes e adequados para as disciplinas de Anatomia, Fisiologia, Histologia, Embriologia, Microbiologia e Doenças Parasitárias, entre outras disciplinas em que há a necessidade de laboratórios.
  • Observar ainda se há uma  biblioteca, ou equivalente, que sirva de local de consulta e de estudos pelos alunos.
  • Ao longo do curso, as escolas devem poder oferecer oportunidades de estágio, especialmente para os alunos que frequentam o quinto e sexto ano.
  • É de extrema importância que a Faculdade de Medicina que você escolher possua um Hospital Escola, ou, pelo menos, um Hospital conveniado, no qual cada estudante disponha de, pelo menos, 5 leitos para praticar o aprendizado, debater casos, posturas e atitudes adequadas perante o paciente, sob a orientação de professores/doutores que devem acompanhar as discussões de casos então realizadas.
  • É preciso que a escola seja dotada de locais de pronto atendimento e ambulatórios, atendimento de emergência, UTI, os quais são equipamentos fundamentais para uma boa formação em Medicina. E, claro, um centro cirúrgico específico para o aprendizado dos futuros cirurgiões. Um ponto a ser destacado ainda é a importância do correto aprendizado, por parte dos estudantes, da chamada relação médico/paciente, tão necessária nos dias atuais, além disso destacamos a necessidade de uma visão social,  oferecida aos estudantes, para que estes se sintam confiantes de que a prioridade da Medicina é o paciente, principalmente aquele que procura hospitais públicos para seu atendimento. Neste caso, não é possível que se esqueça que a recepção dos pacientes deve ser a mais digna possível.
  • Finalmente, a residência médica. Hoje existe um consenso de que uma boa educação médica deve ter um propósito de especialização e, para isso, oferecer vagas necessárias à residência médica, obrigatória a toda boa faculdade de medicina.
  • No que diz respeito à região do país que você vai escolher o seu curso de Medicina, geralmente acredita-se que os cursos de medicina são melhores em países mais ricos. Mas isso nem sempre é verdade. Tudo depende dos recursos fornecidos, bem como de uma equipe profissional bem qualificada, treinada e bem remunerada para alcançar um currículo médico de qualidade. Existem excelentes escolas de medicina em diferentes partes do Brasil, especialmente universidades públicas.

Acreditamos que os critérios acima listados podem te ajudar a tomar decisões sábias ao escolher o curso de Medicina que você fará.

Se você avaliar corretamente e a faculdade ou universidade de medicina atender à maioria desses requisitos, pode ter certeza que bons profissionais da área médica sairão com uma ótima formação profissional.

*Fonte das informações: Jornal do Cremesp – Órgão Oficial do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, N. 328, Agosto 2015, páginas 7/9.

Este artigo te ajudou? Esperamos que sim! Compartilhe isso para o mundo: Obrigada! 😘

Deixe um comentário